170 ANOS FORMANDO MÚSICOS DE EXCELÊNCIA

Mestrado Profissional abre processo seletivo para primeira turma

0
0
0
s2sdefault

Recém-aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), fundação governamental de fomento à pós-graduação stricto sensu, o Mestrado Profissional em Música da Escola de Música da UFRJ (PROMUS) está com as inscrições abertas para a seleção da turma que inaugurará o programa. Os interessados têm até 15 de janeiro para se candidatar.

 

As provas estão marcadas para fevereiro e as aulas começam em abril. Serão oferecidas um mínimo de dez vagas para as duas linhas de pesquisa – Processos de Desenvolvimento Artístico e Pedagogia Instrumental/Vocal/Regências. Conforme determinações da Capes não há bolsas para mestrados profissionais.

 

  Foto: Ana Liao
  2013_20130514_1889805224x600
   
 

Baixe o Edital do Processo Seletivo e a Ficha de inscrição

Ato Acadêmico Período
Inscrições Até 15 de janeiro de 2016
Resultado da homologação das candidaturas 29 de janeiro de 2016
Recursos da homologação 01 e 02 de fevereiro de 2016
Provas classificatórias 16 a 18 de fevereiro de 2016
Divulgação dos resultados 07 de março de 2016
Recursos dos resultados 07 a 09 de março de 2016
Matrícula 23 de março de 2016
Início do período letivo Abril de 2016

AO anúncio foi feito no Diário Oficial (30/11/2015) e o edital completo publicado no Boletim da UFRJ (03/12/2015). O objetivo do PROMUS é formar profissionais qualificados para o exercício das práticas avançadas em música, especialmente aquelas ligadas à pesquisa aplicada, ao desenvolvimento artístico, científico e tecnológico e à docência – informa Aloysio Fagerlande coordenador do programa. O foco são artistas, instrumentistas, regentes e cantores, assim como professores de instrumento, regência e canto. "Profissionais cujas atividades resultam em produtos claramente distinguíveis daqueles gerados pelas pesquisas acadêmicas tradicionais", disse. O docente destaca a aceitação da inciativa. "O PROMUS já é um sucesso" faz questão de afirmar, sem esconder a satisfação com os primeiros passos da iniciativa. – O interesse tem sido enorme. Foram mais de 125 curtidas, 41 compartilhamentos e vários comentários em um post meu no Facebook. E isso só nas primeiras 12 horas. Quando a matéria (leia aqui) que noticiou a criação do programa foi publicada no site da Escola recebemos, no mesmo dia, mais de 20 e-mails perguntando sobre o curso. Tudo isso sinaliza que teremos um bom número de candidatos.

Inscrições

As inscrições serão efetuadas apenas por SEDEX. Os candidatos devem anexar os documentos exigidos pelo edital, preencher a ficha de inscrição e endereçar tudo para a secretaria do programa. A data limite da postagem é 15 de janeiro. Podem se candidatar portadores de diplomas de graduação plena em Música ou outra área de conhecimento; portadores de certificados de conclusão de curso de graduação, acompanhados de histórico acadêmico oficial com data de colação de grau; e portadores de declarações emitidas por secretarias acadêmicas, atestando que o candidato encontra-se em fase final de curso de graduação e em condição de colar grau até 18 de março de 2016. Além do anteprojeto de pesquisa, com indicação da linha de pesquisa a qual a proposta será submetida, os interessados precisam elaborar um memorial da sua trajetória acadêmica e profissional, com registros da sua produção artística dos últimos cinco anos, em suportes videofonográficos, com duração de 10 a 20 minutos – o repertório deve ser condizente com o anteprojeto. Inscrições com documentação incompleta ou outra irregularidade não serão homologadas. O anteprojeto e a gravação também contam nessa fase, destaca Fagerlande. – A gravação servirá para demonstrar a capacidade do candidato, descrita por ele mesmo no memorial. O anteprojeto apresentará o que o candidato pretende fazer no curso, e ajudará no processo de definição do orientador. A lista dos candidatos aptos a prestar provas classificatórias será divulgada no dia 29 de janeiro.

Provas

Serão três provas, marcadas para o período de 16 a 18 de fevereiro, informa o coordenador do PROMUS. – A Prática, de execução pública de repertório de livre escolha, em consonância com seu anteprojeto; a de Língua Estrangeira, consistindo em dissertação em português sobre questões formuladas pela comissão de avaliação, a respeito de trechos de artigos relacionados às Práticas Interpretativas, em língua inglesa, francesa ou alemã (à escolha do candidato), e relacionados à Linha de Pesquisa a que o candidato pretende se vincular; e a Defesa de Anteprojeto – apresentação oral, de até cinco minutos, do anteprojeto, seguida de arguição da comissão de avaliação. A nota final será a média aritmética das três provas. Candidatos que faltarem a uma delas ou que não alcançarem média seis serão desclassificados. O resultado do processo seletivo será publicado no dia 7 de março. O PROMUS não se obriga a preencher todas as vagas. Dúvidas devem ser encaminhados à secretaria do PROMUS (e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.).

 

 

MATÉRIA RELACIONADAAprovado pela Capes, Escola de Música cria Mestrado Profissional

dezembro   2018
DOM SEG TER QUA QUI SEX SAB
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          

Próximos eventos

There are no up-coming events

Correspondência

Escola de Música da UFRJ
Edifício Ventura Corporate Towers
Av. República do Chile, 330
21o andar, Torre Leste
Centro - Rio de Janeiro, RJ
CEP: 20.031-170

+55 21 2532-4649
gabinete@musica.ufrj.br

Redes sociais