170 ANOS FORMANDO MÚSICOS DE EXCELÊNCIA

Rio Flute Fest promove master classes, mesas-redondas e concertos

0
0
0
s2sdefault

Iniciativa do Centro de Estudos de Instrumentos de Sopro da Escola de Música acontece de 11 a 13 de setembro a primeira edição do Rio Flute Fest. O evento, que promove master classes, mesas-redondas, exposição e concertos, oferece a flautistas profissionais, estudantes de flauta e interessados em geral encontros que discutem a formação e carreira do instrumentista brasilerio contemporâneo.

 

Álvaro Carrilho (1930-2017)

 

Filho de Lyra de Aquino Carrilho e Octacilio Gonçalves Carrilho, cirurgião dentista que gostava de ajudar as pessoas menos favorecidas, Álvaro de Aquino Carrilho nasceu em Santo Antônio de Pádua, em 5 de agosto de 1930. Eram ao todo oito irmãos, dentre eles, o flautista Altamiro Carrilho. Cresceu ouvindo, no rádio da vizinha, programas com os cantores Orlando Silva, Carlos Galhardo, Silvio Caldas, etc, mas também programas com música instrumental: choro, maxixe, tango, fox, polca e valsas. Seu avô materno, Carlos Manso de Aquino, era tão apaixonado por música que ao nascer sua primeira filha lhe deu o nome de Lyra. Nome também de sua banda: Lyra de Orion - que tocava no coreto da praça onde as famílias da cidade se reuniam para ouvir e aplaudir. Altamiro Carrilho, ainda garoto, tocava caixa de guerra nesta banda, de 1938 até a mudança para São Gonçalo em 1941. Álvaro herdou de Altamiro sua flauta mais usada, e assim começou a aprender a tocar suas primeiras músicas. Em maio de 1956, casou-se com Zélia Lana e foi morar em Copacabana. Juntos tiveram dois filhos: César e o violonista Maurício Carrilho.

 

Faleceu no dia 23 de agosto de 2017, no Rio de janeiro.

 

Fonte: Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira.

Toadas as atividades são gratuitas e as inscrições podem ser feitas na página do Festival até o dia 13. Serão emitidos certificados de participação para cada atividade.

 

Mesas-redondas

As mesas-redondas analisarão as questões de formação e carreira em suas diversas fases, momentos e ambientes musicais, informa Eduardo Monteiro, docente da Escola de Música (EM) e coordenador do Festival. - Na primeira, no dia 11, a formação básica será destacada. Desde as novas metodologias do ensino de flauta para crianças até os cursos técnicos, passando pelos importantes projetos sociais. A segunda, dia 12, tratará da formação do ou da flautista e as suas perspectivas profissionais no ambiente da música clássica. Em que pé estamos e que formação oferecemos a nossos alunos? Quais as possibilidades de ingresso em orquestras sinfônicas e de atuação como camerista, solista e professor? Por fim, a terceira, dia 13, discutirá os desafios da construção de uma carreira no ambiente da música popular. Questões como multiinstrumentista x exclusivamente flautista, a interface com a música clássica e a flexibilidade exigida serão abordadas por um grupo de expoentes do meio.

Master classes e concertos

Assim como as mesas-redondas, as master classes estão marcadas para a Sala da Congregação. Os docentes convidados são os professores Celso Woltzenlogel (UFRJ) e Alexandre Eisenberg (UFSM). Completa o time de especialistas o flautista, saxofonista e compositor Eduardo Neves. O Rio Flute Fest programou também dois concertos. O primeiro, no Auditório da Academia Brasileira de Música (ABM), dia 11; o segundo, no Auditório do Centro Cultural do Museu da Justiça (CCMJ), dia 12. Segundo Monteiro, não houve propriamente uma curadoria, mas a preocupação que os programas evidenciassem a flauta brasileira em todo o seu esplendor e atuando em diversos estilos e ambientes musicais. E acrescenta: - No primeiro concerto, aproveitando uma deixa de Andrea Ernest Dias, vamos prestar, uma homenagem a Álvaro Carrilho (1930-2017), recentemente falecido. Reconhecimento à sua arte e à sua intensa atuação na formação e incentivo aos jovens flautistas e músicos de todos instrumentos. Uma exposição de flautas estará montada no Foyer do Salão Leopoldo Miguez durante os três dias do Festival. Além da ABM e do CCMJ, o eveto é apoiado pelo Departamento de Sopros da e peloPrograma de Pós-Graduação Profissional em Música (PROMUS).

estrela SERVIÇO
Sala da Congregação da Escola de Música da UFRJ: Rua do Passeio, 98, 3º andar - Lapa. Auditório da Academia Brasileira de Música: Rua da Lapa, 120, 12º andar - Lapa. Auditório do Museu da Justiça: Rua Dom Manuel, 29, térreo – Praça XV - Centro.

 

-
Eventos – visão geral
Segunda-feira, 11/9 Terça-feira, 12/9 Quarta-feira, 13/9
Exposição flautas – Foyer do Salão Leopoldo Miguez
9/11h
Sala da Congregação
Master class I
Celso Woltzenlogel (EM-UFRJ)
9/11h
Sala da Congregação
Master class II
Dr. Alexandre Eisenberg (UFSM)
9/11h
Sala da Congregação
Master class III
Eduardo Neves (Flautista, saxofonista, compositor)
11/13h
Sala da Congregação

Mesa-Redonda I O Estudo da flauta pré-universitário

Mediador: Vantoil Souza Jr. (Música nas Escolas – Barra Mansa)

Ana Paula Cruz (Colégio Pedro II)
Celso Woltzenlogel (EM-UFRJ)
Rômulo Barbosa (Lic. CBM. Projeto Música nas Escolas – Barra Mansa)
Paula Martins (Bacharel pela EM-UFRJ, Mestranda UNIRIO)

11/13h
Sala da Congregação

Mesa-Redonda II Formação e perspectivas profissionais de flautistas na música Clássica Mediador: André Cardoso
Afonso Oliveira (EMUFRJ)

Helder Teixeira (OSNUFF)
Marcelo Bomfim (OPESOSTM)
Sergio Barrenechea (UNIRIO)

11/13h
Sala da Congregação

Mesa-Redonda III Formação e carreira de flautistas na música popular Mediadores: Flavio Silva e Lipe Portinho
Andrea Ernest Dias (OSNUFF)
Antonio Rocha (Época de Ouro e Sociedade Musical Progresso de Valença)
David Ganc (EMUFRJ)

Eduardo Neves (Flautista, saxofonista e compositor)

15/17h
Auditório da ABM
Concerto I

19/20h

Auditório do CCMJ

Concerto II

13h

Sala da Congregação

Encerramento

 

 

Programas dos Concertos

 
I Rio Flute Fest
Concerto I. Segunda-feira, 11 de setembro, às 15h
Auditório da ABM. R. da Lapa, 120 / 12º andar Trio Mignone. Afonso Oliveira, flauta. Ricardo Santoro, violoncelo. Miriam Grosman, piano
Beethoven - Trio para flauta, violoncelo e piano
I – Allegro, II – Adagio, III - Thema andante com Variazioni David Ganc, flauta. Fabio Adour, violão
Hermeto Pascoal (Arranjo: Fabio Adour) - Bebe
Tom Jobim (Arranjo: Fabio Adour) - Quebra Pedra
Edu Lobo (Arranjo: David Ganc) - Zanzibar
David Ganc - Caldo de Cana Sergio Barrenechea, flauta
Camargo Guarnieri Improviso nº 3
Francisco Mignone Passarinho está cantando Andrea Ernest Dias, flauta. Marcos Nimrichter, piano
Claude Debussy - Syrinx
Luciano Berio – Sequenza I para flauta solo
Ernani Aguiar - Intervalo
Pixinguinha - Soluços
Álvaro Carrilho - Zélia
Moacir Santos - Vaidoso
H. Villa- Lobos - Melodia Sentimental
Pixinguinha - Proezas de Solón I Rio Flute Fest
Concerto II. Terça-feira, 12 de setembro, às 19:00h
Auditório do CCMJ. R. D. Manuel, 29, Praça XV Alexandre Eisenberg, flauta. Diego Grendene, clarineta
Bruno Kiefer - Música para Dois
I - Traquinice, II - Pequena Fuga, III – Espirituoso
Robert Muczinski - Duos para Flauta e Clarineta op. 24
I - Andante Sostenuto, II - Allegro risoluto, III - Moderato, IV- Allegro ma non troppo, V - Andante molto, VI – Allegro Rubem Schuenck – programa a ser anunciado Marin Marais Les Folies d'Espagne. Edição de: Hans-Peter Schmitz
Sigfrid Karg-Elert Sonata Apassionata em Fá sustenido menor, Op. 140 Antonio Rocha, flauta. João Camarero, violão
Pixinguinha/Altamiro Carrilho Carinhoso Fantasia
Rubens Leal Brito Romance de uma Valsa
Dante Santoro Harmonia Selvagem
Pixinguinha Gargalhada
Radamés Gnatali Papo de Anjo
Antonio Rocha Mestre Pixinga
Luiz Gonzaga/Antonio Rocha Asa Branca Fantasia
dezembro   2018
DOM SEG TER QUA QUI SEX SAB
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          

Próximos eventos

There are no up-coming events

Correspondência

Escola de Música da UFRJ
Edifício Ventura Corporate Towers
Av. República do Chile, 330
21o andar, Torre Leste
Centro - Rio de Janeiro, RJ
CEP: 20.031-170

+55 21 2532-4649
gabinete@musica.ufrj.br

Redes sociais